Edição versus Revisão. Tipos de edição e suas diferenças.

Tenho um grupo de amigas escritoras que me ensinaram muita coisa a respeito de revisão.

Me deu a entender que não é muito comum escritores brasileiros investirem em uma edição profissional. Ao invés deste, preferem fazer uma revisão profissional que aparentemente já faz tudo. (isso é a minha opinião)

O que é revisão?

Quando falamos de revisão (pelo menos aqui nos EUA), o profissional é contratado para ler a obra por inteiro e ver se existe algum erro no enrredo como um todo, caso deixou algum buraco aberto durante o processo de escrita e não necessariamente é o projeto final.

Seu principal foco é saber se as transições de um estado da história para o outro são suaves, legíveis e com sentido.

Um revisor mostra para o escritor se é necessário acrescentar (ou remover) algum tipo de ação, descrição ou diálogo ao decorrer de cada cena sem ajudarem (ou atrapalharem) com o processo criativo do escritor.

O que é edição?

O trabalho de um editor é de organizar, revisar e preparar um material de texto, audio ou vídeo para a publicação final. Normalmente feita por um editor que não seja o próprio criador do material.

Os objetivos de um editor incluem: (1) A detecção e remoção de erros fatuais, gramaticais e de digitação, (2) Clarificações de passagens obscuras, (3) Eliminação de partes não apropriadas para um determinado público-alvo, e (4) Corrigir sequenciamento de cenas para criar uma narrativa mais suave e sem quebras de fluxo.

Como toda arte criativa, escrever requere críticas de um profissional bem informado que podem fazer sugestões e providenciar direção de uma perspectiva que a maioria dos escritores não conseguem obter por si próprio. Você provavelmente conseguirá aprender muito mais a respeito da arte de escrever com um editor (como esboçar, caracterização, diálogo, criação de mundos) do que fazendo um curso de escrita criativa ou faculdade de Letras. (Eu fiz Letras e realmente me sinto assim)

No entanto, como sempre é o caso, receber críticas e pedidos para retirar páginas e páginas do seu manuscrito, pode ser difícil de encarar e aceitar. Então, quando for buscar um editor, escolha alguém que faça você se sentir confortável de receber esse tipo de feedback.

Abaixo vou explicar os tipos diferentes de editores.

Edição de desenvolvimento

Este editor faz uma edição profunda do seu manuscrito, examinando todos os elementos da sua escrita, desde a palavra em si, até frases individuais, estrutura, base e estilo. Pode adressar buracos de enredo, caracterização de personagens que são problemáticos e outros materiais existentes.

Depois de uma edição de desenvolvimento (também chamada de estrutural ou de substantivo) o seu manuscrito irá mudar substancialmente. E para escritores inexperientes, aceitarem um feedback direto e honesto pode se tornar uma experiência difícil. Todos aqueles dias, meses e até anos escrevendo podem ser cortados fora, modelados, movidos de um lugar para outro, ou até altamente criticados. Um bom editor de desenvolvimento também terá em mente seu público-alvo.

Só depois desse processo seu manuscrito podera passar por um editor de linha, cópia e edição final, que vou chamar de leitura atestada.

Edição de linha (frase)

Um editor de linha, ou frase, se foca no conteúdo criativo, estilo de escrita e linguagem usada no nível da frase e parágrafo.

O propósito de uma edição de linha não é passar um pente fino no seu manuscrito em busca de erros de grafia, ao invés desse, ele busca focar na maneira como você usa linguagem para comunicar sua história para seus leitores. Sua escrita é clara, fluida e prazerosa de ler? Sua história transmite atmosfera, emoção e tom? As palavras que você escolheu são significativas para a descrição de algo, ou será que você esta usando palavras genéricas e cheias de clichês e repetições?

Trabalhar com esse tipo de editor nao só melhora seu manuscrito, mas como também te torna um melhor escritor para projetos futuros.

Edição de linha deixou de ser chamado assim em vários países por seu significado abrangente e por as vezes incorporar edição de desenvolvimento, cópia e leitura atestada (tipo os editores pararam de usar um pouco essa modalidade).

Edição de Cópia

Editores de cópia são mecânicos para a língua: eles editam o texto do livro. Qualquer que seja o gênero, esse editor vai te ajudar a criar a versão mais legível do seu livro. Vão checar se seu manuscrito tem algum erro de gramática, grafia, ou inconsistências no texto. Eles não vão entrar no quesito caracterização, esboço ou espaçamento da história. Ao invés deste, vão passar pelo manuscrito linha por linha e focar em todas as coisinhas pequenininhas que você talvez não tenha nem percebido. Eles vão encontrar erros como seu protagonista usando oculos de sol numa sessão de scuba diving (o que faz sentido nenhum). Manterão o tom e o estilo da obra e vão amarrar seu livro página por página.

Leitura Atestada

Uma leitura atestada é o passo final no processo de edição (uffa). É o polimento final da sua obra antes da publicação. Assegurar que seu texto tenha nenhum erro por mais minúsculo que seja eleva o nível de profissionalismo necessário para competir dentro do universo de escritores. Muitos escritores até contratam mais de um desses editores pra terem certeza de que não sobrou erro nenhum, trazendo mais confiança para o escritor. Esse editor precisa ter um olho bom para detalhes e um método sistemático pra poder encontrar cada erro sutil e cada erro de digitação.

Antes de passar pela tortura da edição, você poderá escolher fazer uma avaliação editorial do seu manuscrito. Você contrata um editor para ler seu manuscrito e providenciar uma considerável avaliação do seu esboço, caracterização, estrutura, consistência e estilo. Essa avaliação pode te abrir os olhos para mudanças significativas no seu manuscrito. Identificará os pontos fortes e fracos do seu livro e te auxiliará em uma estratégia de revisão com intuito de melhorar a execução de suas idéias. Essa avaliação poderá te poupar um bom tempo quando você realmente estiver pronto para mandar para edição.

Valor

Eis a pergunta: quanto custa tudo isso? Não vou dizer que é barato, mas também não vou dizer que é absurdo.

Os preços dependem do tipo de gênero, tamanho da obra e claro, do próprio editor.

Um editor mais experiente vai te cobrar mais, devido a especialização com um determinado gênero (Óbvio). Mas, sinceramente não tem preço ver sua obra prima tornando a melhor versão dela mesma.

O que eu ganho com essa dispesa?

O processo de edição vai ser extenso, chato e muitas (muitas) vezes frustrante, mas o conhecimento que você vai adiquirir também não tem preço. É quando você coloca seu suor a prova e, apesar de as vezes ser difícil de encarar, encontra seus erros e os corrige.

Passar seu manuscrito por essas peneiras de edições o deixará mais atraente, limpo e coerente para seu público-alvo te dando a chance de ter mais vendas como retorno de uma fase cansativa e até as vezes estressante.

Vale lembrar que editores sugerem mudanças e não simplesmente mudam lá. Você é que tem que pegar seu manuscrito e ir página por página, sugestão por sugestão e fazendo as modificações cabíveis para seu estilo e intenção. As vezes, um erro de digitação foi intencional e você quer mantê-lo como parte da contrução de um personagem, por exemplo.

Você não precisa seguir o que os editores falam do começo ao fim, por que dentro de um livro não se tem só a voz dos personagens, mas a sua também. A forma como você conta sua história. As modificações que um editor faz é a forma como ele escreveria essa história. Talves não sejam ruins, mas pense: se você fizer todas as modificações (mesmo que seu livro realmente precise de muitas delas) seu livro poderá perder a essência das suas características. E você não quer isso (e nem eu).

Semana que Vem!

jeshoots-com-462287-unsplash

Vamos falar sobre línguas e objetos, como construir uma língua imaginária para sua ficção e como descrever objetos de importância para sua história. Mais uma parte do nosso precioso diário do livro.

Autor:

Amo ler, escrever, editar, traduzir, ensinar! Minha paixao e minha familia e sonho um dia em estar entre os 10 livros mais lidos do mundo.

Um comentário em “Edição versus Revisão. Tipos de edição e suas diferenças.

Deixe uma resposta para vagner Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s