Por que escrever? Por onde começar?

Olá escritores!

Nos perguntamos, lá no fundinho, se somos realmente capazes de escrever um livro, tipo Harry Potter, e fazer dinheiro com isso.

Muitos de nós, estando com seu primeiro manuscrito na mão, ainda nos perguntamos. Realmente é uma questão “de sou ou não sou (um escritor)”.

Mas, pelo menos, você não está sozinho(a).

Em 2011 a Pollsters Report fez uma estatística que dizia que 80% dos Americanos gostariam de ser escritores. Isso são mais ou menos 200 milhões de pessoas. No mesmo ano, estatísticas dizem que foram publicados 329,259 livros nos EUA e 2.2 milhões no mundo todo, em um ano só! A google estima que são 130 milhões de livros publicados em toda a história, isso em 2011.

Imagina agora!

Estamos numa sociedade onde facilidade de publicação esta na moda, os Ebooks estão a todo vapor, e é difícil se mostrar um diferencial no meio de tantos outros renomados autores.

Tudo isso cria um peso psicológico em qualquer um, de que nunca irão conceguir ter o seu livro na mão e receber ($$$) fazendo o que se mais gosta.

Escrever

Essas estatísticas, trazem dúvidas. É muito difícil, nosso consciente nos diz. Demanda tempo, dinheiro, o que vou fazer com as crianças, sou muito velho, sou muito novo, trabalho, escola, a louça na pia. É muita coisa.

Poucos sabem, porém, que para tudo existe ORGANIZAÇÃO.

Sou mãe de uma bebezinha e consegui encontrar tempo para escrever meu livro, fazer traduções de livros do português para Inglês, cozinhar, limpar a casa… Faço yoga todo, TODO dia (se exercitar é importante também. Para manter o corpitcho). E ainda tenho tempo para meu bloguinho.

Gente ORGANIZAÇÃO! E uma pitada de sacrifício, vai. (Mas se é o que te faz feliz, como podemos chamar de sacrifício, o que deixamos de fazer para conquistar nossos sonhos?)

Aqui vou deixar algumas dicas para treinar sua mente e entrar no “fruxo” de escrever, encontrar motivação, se organizar e, é claro, escrever!

1. Pare de apertar o botão da soneca!!!

Isso vai soar como concelho de mãe, mas, pera ae, talvez seja mesmo (aliás, precisamos ouví-las mais).
Pare de dizer que você esta muito cansado, que não consegue ou de se sentir tão pesado.

Não adianta nada você depois do trabalho chegar em casa, tomar banho e se arrastar pra cama dizendo que no dia seguinte vai ser tudo diferente: vou acordar mais cedo para escrever, me organizar e assim, ser uma pessoa melhor, pra depois, na manha seguinte, quando toca o despertador, ao invés de cumprir o que prometeu na noite passada, você mal acorda e aperta o botão do cão.

Comece seu dia sem procrastinação.

2. Destrua o hábito de hesitar.

Nosso cérebro foi feito para nos proteger de situações e sensações ruins.

Exemplo: Tive uma idéia sensacional para ganhar dinheiro sem precisar sair de casa. Mas, não sei como fazer A, nem B, nem C. Quer saber? Deixa pra la! Talvez essa não seja uma idéia tão boa assim.

Ou seja, nosso cérebro está acostumado a neutralizar nossas idéias (pode até realmente não ser uma idéia muito boa, mas você só vai saber se testar), e nosso corpo com menagens negativas do tipo: não vou conseguir, não sou suficiente, não tenho tempo (e aí vem o botão do cão) e lá se vai a mudança de vida radical que você tanto queria.

HESITAÇÃO

Esse é o hábito que muitos não percebem, mas que deveríamos extinguir (é pior q roer unha essa coisa).

Quando temos uma idéia boa (ou um sonho) e paramos para pensar no que não somos capazes de fazer, ao invéz de, o que podemos aprender com isso, nosso cérebro envia pro corpo todo um tipo de anestesia geral, impedindo-o de fazer o que se é necessário para fazer essa idéia acontecer.

Não pare pra pensar no que você não sabe, pare pra pensar no que você é capaz de fazer.

Por isso, temos o próximo ponto.

3. Conte até cinco de traz pra frente.

Um estudo psicológico comprova, que o cérebro leva em torno de cinco segundos para enviar ao corpo o hormônio da hesitação, transformando seu sonho em pesadelo.

Mas, há uma diferença entre contar normal e de tráz pra frente.

spacex-530583-unsplash

Contando normal, você não se polícia em concentrar-se a contar, por ser algo natural (as vezes até de mais).

Agora, contando de traz pra frente, a concentração exigida do cérebro e maior, abafando as mensagens negativas da sua mente, inibindo o hormônio, e dando espaço ao comprometimento.

Simples assim: pense em você como um foguete a ser lançado no espaço (e pula dessa cama e comece a escrever!).

4. Escreva e leia

Voce já tem uma idéia, então escreva. De forma linear ou não. Não importa quantidade ou forma do conteúdo. Você tem que começar de algum lugar.

É importante frisar também, que você escreva no instante em que a idéia surge, pois procastinar, fará você esquecer de algum detalhe crucial.

Já escreveu? Então leia a respeito. Pesquise sobre o tema. Busque escritores que já falaram do assunto. E decida qual vai ser o seu diferencial.

Falaremos, em um futuro post, sobre escrever sem perder o fio da meada (o que sempre faço) e aumentar sua produtividade.

5. Leia e escreva.

Sim. Só troquei a ordem. Porque as duas estão muito juntas sempre. São super amigas!

Escrever implica ler mais um pouco. Hoje em dia muitos livros misturam tipos de generos – uma hora é romance, outra é suspence – então é bom dar uma lida em todos, mesmo que não goste. Eu por exemplo, não gosto muito de romance, se eu percebo isso num livro, já perco um pouco do interesse. MAAAS, tenho que ler, né. Como vou saber as características do gênero, se eu não leio?

Ler nos faz escrever melhor a respeito do que gostamos.

6. Mantenha um diário

Onde você possa escrever tudo referente ao seu livro.

Sugiro que seja em papel mesmo, para você sentir o peso da responsabilidade que você tem com seu livro por onde for. Buahahaha!
Não só por isso não. E que papel é mais dificil de se apagar e perder. Você sempre pode voltar ao bom e velho papel.

Eu tenho dois: um em papel e outro na nuvem. Cada um tem seu propósito no meu livro. Com o papel as vezes desenho coisas que não sei como fazer com o da nuvem, quando eu termino, vou la tiro foto e adiciono na nuvem. Tem como fazer, eu só não sei como. Hehe! E com a nuvem eu tenho pastas separadas com pesquisas e descrições detalhadas, sobre meus personagens, lugares e etc.

7. Agenda

Crie um calendário onde você possa detalhar as coisas das quais tem que fazer no seu dia a dia.

Mas to falando de tudo mesmo, ate o que você faz na hora do seu almoço (é incrível o quanto eu consegui fazer em 30 ou 40 minutos do meu almoço).

Só com uma agenda detalhada é que você vai conseguir ver quanto tempo dura uma tarefa e quanto tempo você realmente tem. E ele também pode ser um motivador seu.

Bom por hoje é só, e são tantas formas para se organizar e escrever! Comente abaixo o que você faz pra se motivar.

Semana que Vem!

jeshoots-com-462287-unsplash

Aprenderemos sobre validação de sua idéia de livro e o por que disso ser tão importante.

Afinal, escrever um livro requer muito esforço e tempo, não queremos desperdiçar suor em algo que não te vai render lucro.

Inscreva-se!

Se você ainda não participa da nossa lista de email, inscreva-se e receba GRÁTIS minha planilha de esboço para te ajudar a escrever seu livro melhor e mais rapido!

Não perca essa oportunidade GRATUITA de ser melhor com o que te faz feliz!

Escreva feliz!!! E até a próxima!

Autor:

Amo ler, escrever, editar, traduzir, ensinar! Minha paixao e minha familia e sonho um dia em estar entre os 10 livros mais lidos do mundo.

Um comentário em “Por que escrever? Por onde começar?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s